0

Como implementar a tecnologia RFID no seu varejo ainda este ano

 

Implementar a tecnologia RFID é uma grande vantagem competitiva para os empreendimentos varejistas. Contudo, devido a ser uma novidade, há ainda alguns desafios que precisam ser superados pelos empresários do segmento.

Neste artigo, além de explicarmos o que é a tecnologia RFID e como ela pode ser usada, vamos apresentar algumas dicas para implementá-la com sucesso ainda neste ano. Continue lendo para entender!

O que é RFID e como funciona?

RFID é um acrônimo para “radio-frequency identification” (identificação por radiofrequência) e refere-se a uma tecnologia em que dados digitais codificados em etiquetas inteligentes são capturados por um leitor via ondas de rádio.

O RFID é semelhante ao código de barras em que as informações de um rótulo são capturadas por um dispositivo que as armazena em um banco de dados. RFID, no entanto, tem várias vantagens. A mais notável é que os dados das etiquetas RFID podem ser lidos fora da linha de visão, enquanto os códigos de barras devem estar alinhados com um scanner óptico.

Em um nível simples, os sistemas RFID consistem em três componentes: uma etiqueta RFID ou etiqueta inteligente, um leitor RFID e uma antena. As etiquetas RFID contêm um circuito integrado e uma antena, que são usados ​​para transmitir dados ao leitor RFID (também chamado de interrogador). O leitor então converte as ondas de rádio em uma forma mais utilizável de dados.

As informações coletadas das etiquetas são então transferidas através de uma interface de comunicação para um sistema de computador, onde os dados podem ser armazenados e analisados ​​posteriormente.

Como o RFID pode ser usado para melhorar os processos no varejo?

O varejo tem se mostrado um dos segmentos mais receptivos à ideia de implementar a tecnologia RFID. Segundo uma pesquisa realizada pela Harbert School of Business, da Auburn University, apontou que a adoção de aplicações RFID no comércio varejista global subiu 39% em 2017.

Comentando os resultados da pesquisa da Auburn University, Mark Roberti, fundador do RFID Journal, fez um alerta. “A adoção durante os próximos cinco anos não estará no mesmo ritmo dos últimos cinco anos. Em algum momento, a RFID vai decolar e todos os varejistas serão forçados a usá-la. Encorajo as empresas a aprenderem agora e se prepararem, porque a RFID está claramente se aproximando desse ponto de inflexão, e é melhor aproveitar a onda de adoção do que ser esmagado por ela”, escreveu o especialista.

É importante saber que isso está acontecendo porque os empresários do ramo, sempre em busca de inovações que os diferenciem da concorrência, já deslumbram diversas aplicações possíveis de RFID em seus negócios. Entre as mais significativas, destacam-se:

  • gestão de estoques (aprimoramento de inventários, por exemplo);

  • rastreamento de ativos (segurança patrimonial, prevenção de furtos e extravios);

  • acompanhamento de pessoal (controle de acesso a áreas restritas);

  • identificação de crachás, uniformes, mercadorias etc. (combinando RFID com sensores de segurança e controle de movimentação);

  • gerenciamento inteligente da cadeia de suprimentos;

  • agilidade no atendimento aos clientes (evitar filas nos caixas, por exemplo);

  • melhorias na experiência dos consumidores etc.

Como implementar a tecnologia RFID para melhorar os processos e potencializar resultados?

Para mostrarmos como implementar a tecnologia RFID no varejo, vamos tomar como exemplo a utilização de um coletor de dados com essa capacidade incorporada — um equipamento de captura e transmissão de informações por meio de ondas de radiofrequência.

Entenda os benefícios de um coletor de dados com RFID

Coletores de dados com RFID podem ser utilizados nos mais variados processos. Eles são especialmente úteis na gestão logística, pois fornecem as vantagens como:

  • visibilidade dos dados em tempo real;

  • precisão nos inventários;

  • redução de erros e retrabalhos;

  • localização rápida de produtos nos armazéns;

  • registros rápidos de perdas e danos;

  • conforto no dia a dia laboral dos operadores;

  • aumento de produtividade;

  • redução de custos (com pessoal, por exemplo) etc.

Planeje sua operação inserindo esse equipamento

Se você ainda não conta com coletores de dados na operação de seu empreendimento, considere essa possibilidade. Com eles é possível agilizar processos, garantir segurança da informação, proporcionar rapidez e confiança aos clientes, melhorar os controles gerenciais, entre outros os benefícios que já citamos anteriormente.

Adquira bons coletores de dados com RFID

Existem diversos modelos de coletores de dados com RFID hoje no mercado. Eles variam de tamanho, formato e marca, entre outras características.

O ideal é adquirir seus equipamentos de uma empresa especializada. Assim, um especialista vai analisar as necessidades da sua empresa e indicar o melhor coletor.

→ Confira aqui os modelos fornecidos pela Compex!

Tags RFID

É importante escolher boas Tags RFID dentre as centenas disponíveis no mercado, pois a quantidade de dados a serem inseridos na etiqueta, as condições do ambiente de trabalho, o formato de fixação no produto, o modelo de leitura e particularidades presentes no projeto serão importantes na implementação dessa tecnologia. A qualidade de receptibilidade é um dos fatores importantes para se decidir qual o modelo de tag se deve aplicar, pois é preciso garantir uma performance constante em todas as leituras apontadas.

Infraestrutura

Além do local que pode conter obstruções físicas e interferências elétricas, para implementar a tecnologia RFID é necessário verificar toda a infraestrutura, cabos de dados, conectores e leitores são fundamentais para o bom desempenho do sistema, é essencial ter certeza de que espaço, hardware e software estão em perfeita harmonia.

Integração com softwares

A integração dos coletores de dados RFID com os softwares ERP ou WMS é fundamental, a Compex por exemplo possui integração com as principais software houses do Brasil, o que facilita muito a implementação da tecnologia.

Treine e engaje seus funcionários

Agora, não basta implementar a tecnologia RFID se os profissionais que vão operar esses equipamentos não souberem como extrair os melhores resultados deles. Por isso, é importante treinar as pessoas.

O treinamento, além de demonstrar todas as vantagens técnicas e operacionais dos dispositivos, ajuda seus funcionários a lidarem com a mudança. Afinal, eles estarão equipados com alta tecnologia e podem, perfeitamente, se sentirem “deslocados” no início.

Como você viu, é possível implementar a tecnologia RFID na sua empresa. O retorno sobre esse investimento se dá em médio e longo prazo, pois oferece mais agilidade nos processos, reduz erros operacionais e proporciona mais produtividade sem a necessidade de contratar mais pessoas.

O que você achou  das nossas dicas para implementar a tecnologia RFID no seu empreendimento varejista?  Conheça agora o coletor de dados Android AUTOID9 U RFID!

Compex Tecnologia

Compex Tecnologia

São mais de 17 anos de mercado, levando tecnologia a todo Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *