0

Como evitar as quebras operacionais no varejo

Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) constatou que os supermercados estiveram entre os empreendimentos com maiores índices de perdas em 2016.

Entre os principais fatores para este resultado, as quebras operacionais destacam-se como as grandes responsáveis por prejuízos, juntamente com o vencimento de produtos nas gôndolas.

Outras variantes de peso do varejo nacional também sofreram com quebras operacionais no ano passado. As mais destacadas são: construção, magazines, moda e perfumaria.

Em termos monetários, temos cifras gigantes conforme o tamanho do supermercado. E é por isso que a SBVC aponta as quebras operacionais como um dos principais desafios do setor para 2017.

Você já refletiu sobre o que é possível fazer para evitar quebras operacionais no varejo? Continue lendo para ter algumas dicas primorosas para vencer essa dificuldade e evitar que seu empreendimento perca dinheiro!

O que são quebras operacionais e porque são tão preocupantes para o varejo

Primeiramente, vamos delimitar o que estamos chamando de quebras operacionais.

Em termos simples, trata-se da baixa nos estoques, ou nas prateleiras da loja, de itens que ficam impossibilitados de serem vendidos, seja por avarias nas embalagens, seja pela perda de condições básicas da composição de perecíveis, por exemplo, entre outros.

Para se ter uma ideia, a SBVC estima que cerca de 36,9% das perdas financeiras no varejo nacional estão diretamente às quebras operacionais. Esse índice é muito próximo ao identificado pela Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), que estimou as quebras em 35,85%, muito acima do item anterior (furto externo — 20,05%).

Voltando ao varejo como um todo, a SBVC aponta que as principais causas das quebras operacionais são:

  • Vencimento de produtos: 37,7%;

  • Produtos danificados pelo cliente: 14,1%;

  • Armazenamento inadequado: 13,6%;

  • Produtos danificados por funcionários: 11,3%.

4 Dicas para evitar quebras operacionais no varejo

Dito isso, vamos a uma série de dicas que podem ajudar a diminuir esses índices alarmantes de quebras operacionais no varejo:

1. Mantenha os estoques sob controle

Se considerarmos o grande índice de vencimento de produtos, podemos dizer que o mal controle dos itens estocados é uma das maiores falhas do varejo.

Por isso é importante que tudo seja bem gerenciado, desde o recebimento até o controle das mercadorias em sistemas que facilitem a localização dos lotes de produtos por data de vencimento.

2. Faça inventários frequentes

Também é fundamental manter uma rotina otimizada de inventários, ou seja, de contagem dos produtos tanto no armazém quanto na área de vendas. Só assim, a área de compras tem a real dimensão do que deve ser adquirido e do que é preciso esperar para fazer novos pedidos.

Os relatórios de inventários também servem para que os gestores tenham uma noção mais correta de quais são os produtos que têm maior giro, por exemplo. Isso é fundamental para a estratégia de vendas.

3. Crie processos seguros de manipulação das mercadorias

Produtos danificados pela própria equipe interna também aumentam os índices de quebras operacionais. Por isso, é importante que a empresa dê aos colaboradores diretrizes mais claras de como manipular, onde armazenar etc.

E, mais: invista em equipamentos (coletores de dados, leitores de códigos de barras, impressoras térmicas, carrinhos de transporte, equipamentos de proteção individual – EPI, etc.) e condições para que os funcionários possam trabalhar com segurança, eficiência, concentração e engajamento — conscientizar a respeito dos prejuízos é muito importante.

4. Invista em tecnologia

Quanto mais tecnologicamente equipado o empreendimento está, maiores são as chances de diminuição das quebras operacionais. Do recebimento ao atendimento no caixa, os colaboradores precisam de sistemas e equipamentos de última geração para serem produtivos e manterem as mercadorias sempre bem cuidadas.

Coletores de dados para agilizar o controle sistemático, sistemas de precificação que evitem avarias nos itens, soluções de segurança (patrimonial e da informação) etc. É fundamental equipar a empresa tecnologicamente para que os processos sejam mais fluidos, eficazes e seguros.

→ Leia também: Como escolher um software para gestão de varejo.

Como você tem trabalhado para evitar as quebras operacionais que tantos prejuízos trazem ao varejo? Gostou das nossas dicas? Deixe seu comentário!

Compex Tecnologia

Compex Tecnologia

São mais de 17 anos de mercado, levando tecnologia a todo Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *