0

6 dicas para controle de estoque em farmácias e drogarias

 

O controle de estoques é a base das operações de todas as empresas, se tratando de farmácias e drogarias não é diferente.

Um dos alicerces para o sucesso de uma farmácia é não deixar nenhum produto faltar e também não ter um estoque grande demais. Dinheiro parado é prejuízo.

Medicamentos não podem ser comprados da mesma forma que cosméticos e produtos de higiene, por exemplo, porque boa parte deles têm um período de sazonalidade.

Por isso, a importância de uma gestão eficiente para controle de estoque, pois, só ela fará com que o produto não falte e não sobre.

Nesse post vamos apresentar 6 dicas para controlar o estoque nas farmácias e drogarias, continue lendo e confira!

 

1. Atentar para a quantidade comprada

Muitas farmácias e drogarias fazem as compras baseadas em achismos e isso é um grande problema, já que pode acabar com estoque faltando ou parado.

Para fazer as compras corretamente é preciso saber qual a periodicidade que o seu fornecedor faz entregas, quais os produtos ou medicamentos que mais têm saída e qual a quantidade você precisará até a próxima remessa.

Ao comprar uma quantidade grande de um medicamento ou cosmético que não tem tanto volume de saída, você tende a perder dinheiro, porque o seu produto poderá passar da validade ou ficar sem giro no estoque ou prateleiras.

O contrário também é verdade. Se você tem um produto que corresponde, por exemplo, a 50% do faturamento da empresa e deixa ele faltar por uma semana, isso pode gerar um grande problema financeiro.

O ideal é comprar o essencial por um determinado período. Nem demais, nem de menos.

A dica é instalar um sistema de gestão onde relatórios e gráficos apresentem o giro de cada item que faz parte do seu estoque.

Ter acesso a dados como quantidade vendida, estoque atual e estoque mínimo são fatores importantes na hora de comprar a quantidade correta.

 

2. Controle de lotes e dos vencimentos

Farmácias e drogarias vendem produtos relacionados à saúde e bem-estar das pessoas e o cuidado com a validade de qualquer produto exposto na prateleira é primordial.

Um produto vencido pode pôr em risco a saúde do cliente e fazer com que a reputação da farmácia caia.

Por isso, a atenção no controle dos vencimentos dos medicamentos e produtos comercializados deve ser constante, tanto na gestão do estoque, como na exposição das prateleiras em geral.

 

3. Saber qual melhor período para comprar

Essa é uma questão bem importante para o controle de estoque: a sazonalidade na sua farmácia ou drogaria.

Por exemplo, no inverno o estoque de medicamentos para tosse, resfriados, gripes, sinusites e pneumonia precisa ser maior do que em relação ao verão.

Por outro lado, você não fará um investimento maior em repelentes, bronzeadores e protetores solares no inverno, porque uma boa parte deles ficará estocado até a próxima estação.

Mesmo que estejam na validade, os fabricantes mudam constantemente de rótulos e embalagens, assim, o seu produto parecerá defasado.

 

4. Realizar inventários periodicamente

Para garantir a qualidade no controle de estoque da farmácia é fundamental a realização periódica de inventários.

Trata-se da contagem de todos os produtos disponíveis, tanto na loja como nos estoques e no depósito.

Além de saber exatamente o que está disponível, o inventário vai dar uma dimensão de indicadores importantes, por exemplo, do número de embalagens desaparecidas das prateleiras em virtude de furtos, perdas por avarias, etc., com isso, providências poderão ser tomadas para evitar novos casos.

O inventário também vai permitir identificar os produtos que ficam encalhados nas prateleiras e, por ter menos giro, podem ser comprados em menor quantidade.

 

5. Gerenciar os produtos das gôndolas

Se no inventário você identificar que tem um determinado tipo de produto que não teve saída, uma boa opção é colocá-los nas gôndolas em promoção, para chamar a atenção do seu público.

Dessa forma, você vende o produto estocado, mesmo que por uma margem menor, mas, não corre o risco de perder o valor investido.

Ainda sobre as gôndolas, também é necessário saber identificar quais produtos devem se destacar nelas e administrar a saída desses itens, de forma que não sobrem e nem faltem.

É importante lembrar que nas gôndolas só podem ficar os produtos que não exijam receita para comercialização.

 

6. Usar a tecnologia a seu favor

A tecnologia está à disposição de proprietários e gestores de farmácias e drogarias para ajudar no controle de estoque.

Por isso, equipamentos e ferramentas são essenciais para evitar erros e fornecer números e dados assertivos para o seu estoque.

Um bom sistema, com bons equipamentos e um processo automatizado para a entrada e saída das mercadorias será, sem dúvida, fundamental para decidir quando, quanto e como comprar, além, é claro, de manter um controle de estoque organizado e funcional.

A Compex é uma empresa especializada em automação comercial e pode colaborar oferecendo equipamentos de qualidade para que seu controle de estoque funcione de forma organizada, atendendo as necessidades para o sucesso de sua farmácia.

Consulte nosso site e conheça nossos produtos e serviços.

Compex Tecnologia

Compex Tecnologia

São mais de 17 anos de mercado, levando tecnologia a todo Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *