2

3 maneiras que a tecnologia irá revolucionar o varejo nos próximos anos

A tecnologia irá revolucionar o varejo nos próximos anos. Disso ninguém tem dúvida, pois é o que temos visto nesta última década: o segmento que mais emprega no Brasil vem se transformando em um dos que mais investem em ferramentas, equipamentos e serviços tecnológicos para se manter competitivo e relevante.

Neste artigo, resolvemos nos debruçar sobre algumas das maneiras que farão da tecnologia a tônica da revolução que já está em curso no setor varejista no Brasil e no mundo.

Continue lendo para entender!

A tecnologia irá revolucionar o varejo: da automação comercial à análise de volumes exponenciais de dados

Recentemente, foi publicado o ‘IDC FutureScape: Worldwide Retail 2018 Predictions’, um dos mais completos relatórios com predições para o varejo global já realizados.

Essa pesquisa com amplitude mundial detectou, por exemplo, que experiências integradas habilitadas com tecnologias baseadas em Inteligência Artificial (AI), realidade aumentada, conectividade e aplicações de microservices estão entre as principais tendências que vão movimentar o varejo até 2021, tendo 2018 como o “ano da virada”.

Mas, na prática, de que forma a tecnologia irá revolucionar o varejo?

Olhando os dados da IDC e também buscando outras fontes de informação, chegamos aos seguintes vetores:

1. Automação comercial vai proporcionar mais agilidade para reposição de estoque

É urgente, não dá mais para gerir estoques e distribuição sem ter a automação comercial como pano de fundo. E a boa notícia é que para os próximos anos ficará ainda mais barato e simples esquematizar soluções automatizadas para estruturar processos ainda mais eficientes.

Ao utilizar soluções e equipamentos que proporcionam automação comercial, os empreendimentos varejistas deverão obter ainda mais velocidade na entrega de seus produtos aos clientes, o que faz toda a diferença na concorrência acirrada que já temos hoje — e que deverá se intensificar ainda mais nos próximos anos.

Com clientes mais satisfeitos por receberem mais rapidamente o que adquiriram, bem como com a reposição de estoques mais inteligente e ágil, será possível se distanciar da concorrência e se firmar em um mercado cada vez mais movediço.

2. Machine Learning vai tornar o transporte logístico muito mais eficiente

Você já ouviu falar no conceito de Machine Learning? Sabe como ela tem sido considerada uma tecnologia irá revolucionar o varejo?

De acordo com o Gartner, trata-se de “algoritmos avançados de aprendizagem de máquinas compostos por muitas tecnologias (aprendizagem profunda, redes neurais e processamento de linguagem natural) utilizadas em aprendizado supervisionado e não supervisionado, que são orientadas pelas lições das informações existentes”.

Pois é bom se aprofundar um pouco mais neste conceito. Ele, de acordo com diversos estudiosos do mercado de tecnologia aplicada ao varejo, será fundamental para potencializar estratégias de transporte logístico nos próximos anos.

É por meio de soluções e métodos baseados em Machine Learning que a Amazon, por exemplo, está garantindo que seus clientes recebam o que adquiram em até dois dias úteis. Sem a intervenção humana, as máquinas da gigante do varejo mundial, calculam rotas, estabelecem prazos, promovem acompanhamento das entregas e agilizam todo o processo.

Em pouco tempo, o mercado de tecnologia baseado em Machine Learning deve chegar a varejistas dos mais variados portes, uma vez que a busca pela experiência satisfatória do cliente já é uma corrida entre os empreendedores do setor.

3. Big Data vai proporcionar mais assertividade na hora de oferecer produtos diversos ao público-alvo

Por fim, uma das maneiras que a tecnologia irá revolucionar o varejo nos próximos anos já vem sendo aplicada em larga escala por grandes empresas do setor. Trata-se do Big Data.

Para o Gartner, Big Data é “um conceito que compreende alto volume, alta velocidade e/ou ativos de informação de alta variedade que exigem formas rentáveis e inovadoras de processamento de informações permitindo uma visão aumentada, tomada de decisão e automação de processos”.

Dizendo de uma forma ainda mais simples, trata-se da utilização de tecnologias, equipamentos e metodologias que proporcionem a estruturação e a análise de volumes exponenciais de dados para transformá-los em informações úteis e tomar decisões mais certeiras e rápidas.

Com Big Data, os varejistas ampliam seu poder analítico e conseguem, entre outras coisas, tornar seus processos de vendas e marketing mais inteligentes e ágeis. Nos próximos anos, este conceito será usado para conduzir clientes a compras de produtos e serviços complementares ao que já adquirem normalmente, por exemplo — tudo sem a necessidade de intervenção humana.

Conclusão

Apesar de todas essas maneiras que a tecnologia irá revolucionar o varejo parecerem distantes para o “empreendedor comum”, algumas tecnologias já podem ser usadas para aumentar a produtividade, reduzir os custos e melhorar os serviços em varejos de todos os portes. É o caso do uso de leitor de código de barras para redução de filas em supermercados e lojas, por exemplo — entenda melhor neste artigo: Solução simples para acabar com as filas de supermercado.

Que tal, o que você achou das três maneiras que a tecnologia irá revolucionar o varejo nos próximos anos? Deixe seu comentário!

Compex Tecnologia

Compex Tecnologia

São mais de 17 anos de mercado, levando tecnologia a todo Brasil.

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *